KULTU by Shazequin

95,00

As fotografias são exemplificativas, existem muitas mais pinturas, algumas poderão já não estar disponíveis, a escolha está sujeita a confirmação, caso não escolha nenhuma pintura, irá ser entregue uma escolhida por nós.

Absinto 80º

Shazequin: cores, humor e paixão

Uma das definições para a palavra arte é: “capacidade que o homem tem de, dominando a matéria, pôr em prática uma ideia” (Aurélio).

Com essa capacidade e muita imaginação, artistas representam acontecimentos e sentimentos que buscam a interpretação do olhar.

Em 2015, a artista britânica Shaz passou a fazer isso de um jeito inusitado, depois de receber um presente de aniversário que mudou completamente sua vida: um manequim. E começou a pintar o boneco, e depois outro… e mais outro… e não parou…

Residindo na cidade de Vila Nova de Gaia, em Portugal, a mentora do projeto Shazequin criou algo único, fruto de uma descoberta cheia de entusiasmo, paixão; um derramamento efervescente de cor, humor, alegria e sensualidade.

Shazequin (mistura de Shaz e manequim) tem tudo a ver com o Absinto Kultu, por sua autenticidade, espírito e desejo de ser único.

Os frascos de caveira Kultu de Shazequin são criados usando a técnica de mídia mista que é marca registrada da artista, com tintas acrílicas, esmalte, óleo e spray. As peças ainda contam com um contorno de silicone e uma variedade apetrechos criativos.

Shazequin Video

Categoria:

KULTU é a simbiose entre a inspiração artística, o espírito livre e o gosto pelos prazeres da vida.

As Caveiras Kultu celebram a vida, a sabedoria e a rebeldia… Tudo começa no México, no Día de “Los Muertos”, que é uma celebração de origem indígena que honra os mortos. É um dia de Festa…
É como se a alma dos mortos visitasse os seus parentes e as Caveiras são parte da tradição do país que celebra a data com muita festa, iguarias, doces em homenagem aos mortos.
Já o símbolo da caveira não tem nada de negativo, ou algo relacionado à morte, pelo contrário; Para os indígenas elas significam vida e são decoradas para afastar os maus espíritos.
Esta tradição teve origem no México antes da chegada e colonização Europeia na América, os nativos tinham o costume de preservar os crânios de seus familiares como se fossem troféus e eram utilizados em rituais de celebração à morte e o renascimento. Existem indícios que os povos Maias, Aztecas, Purépechas, Náuatles e totonacas praticavam culto similar ao da festa do Día de Los Muertos há pelo menos 3 mil anos.
Día de Los Muertos atualmente tem reconhecimento internacional e é visitado e celebrado por turistas de todo o mundo todos os anos e devido à sua grandeza, em 2003, foi reconhecida pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura como património da Humanidade.
O ícone da festa é a Dama de la Muerte, que atualmente é relacionada à personagem de José Guadalupe Posada, a “La Catrina”, esposa de Mictlantecuhtli, o rei dos mortos. O esqueleto enfeitado com chapéu e acessórios, que remetem à riqueza, é uma representação humorística sobre o fim da vida e que diante da morte não tem importância a classe social.
O Kultu e a celebração da Vida fazem parte do nosso destino…
As garrafas em formato de Caveiras são únicas e autênticas uma vez que são pintadas individualmente à mão de forma a garantir a sua Autenticidade e Exclusividade. Só desta forma poderíamos apresentar um produto único em que não existem duas garrafas absolutamente idênticas.
Kultu é sinónimo de Exclusividade e Autenticidade e como tal não poderíamos promover a massificação da Marca.
Não serão produzidas mais garrafas desta edição limitada e exclusiva. Trata-se de um produto único e autentico. Cada garrafa será numerada de forma a garantir a sua autenticidade.
Peso 2.00 kg

Start typing and press Enter to search

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.