Socalcos do Bouro Branco 75cl

6,90

Enologia: Este vinho foi produzido através de uma seleção de uvas das castas Loureiro, Trajadura e Arinto, das melhores parcelas da vinha conhecida por Vinha do Cruzeiro, sita na freguesia de Bouro Santa Maria, concelho de Amares, distrito de Braga. As uvas que se destinam à produção deste vinho são desengaçadas. O vinho é elaborado recorrendo-se ao controle da temperatura de fermentação a 12ºC. Segue-se o estágio em cubas de inox.

Notas de prova: Límpido e cor citrina claro. Aromas florais e frutados bem combinados e equilibrados, próprios das uvas bem maduras da casta Loureiro. Excelente corpo, sabor macio, com alguma frescura e um final de boca muito frutado e persistente.

Harmonização: Excelente vinho para acompanhar carnes brancas, marisco, peixes, bem como saladas e comida oriental.

  • Medalha Grande Ouro no Concurso 2017 Vinhos de Portugal
  • Medalha de Ouro no Concours Mondial de Bruxelles
Categorias: , ,

Na encosta da Abadia, de olhos postos no rio Cávado e na Pousada de Santa Maria de Bouro, e de onde se avista a barragem da Caniçada e o Gerês, situa-se a Quinta do Cruzeiro, espaço que faz parte da história e do património rural e vitícola da Vila de Bouro Santa Maria e do concelho de Amares.

A designação, “Quinta do Cruzeiro”, está necessariamente associada ao singular e secular cruzeiro em pedra situado na antecâmara do portal de acesso, que aí terá sido colocado, em data que se perde na memória do tempo, como que a receber e a dar as boas-vindas aos visitantes.

Na “Quinta do Cruzeiro” nasceu e viveu o Padre Francisco Antunes de Almeida, Capelão da Confraria de S. Bento e do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, funções que acumulava com a de professor do ensino primário. Notabilizou-se pelo ininterrupto e intransigente combate pela democracia e contra a ditadura.

Foi pelas mãos de João de Deus Martins Antunes de Almeida, que sucedeu na propriedade da quinta, que se deu a reconversão da quinta à exploração da vinha e à produção de vinho, rompendo com as técnicas e métodos tradicionais. E graças à sua visão, labor e persistência, foi criada uma das primeiras marcas de vinhos verdes do concelho de Amares – “JOÃO DE DEUS” -, em cuja essência e matriz bebeu e bebe o vinho que actualmente se produz na mesma quinta – “SOCALCOS DO BOURO”.

A quinta, predominantemente ocupada por vinha, desenvolve-se em socalcos, característica do terreno que deu nome ao vinho actualmente produzido na “Quinta do Cruzeiro” – “SOCALCOS DO BOURO”.

A excelente exposição solar, as características do solo e o microclima da região formam um terroir único, que se descobre e sente nas notas aromáticas dos vinhos.

Peso 1.4 kg

Start typing and press Enter to search

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.