Alyantiju Tinto 2017 75cl

61,00

Castas: 100% Alicante Bouschet

Estágio: 9 meses barricas carvalho francês 100% novo

Sub-região: Vidigueira, Estremoz e Portalegre
Solos: silto-argilosos ácidos, argilo-calcário, xisto

Nós interpretamos as nossas origens.
Aqui, há algo que é genuíno, intenso e evoca o que é incomparável no Alentejo – a sua densidade, os seus aromas e a sua profundidade. Não poderia ter vindo de outro lugar senão do Alentejo.
Este é um vinho sério que é fiel à sua terra, uma combinação única de origens robustas, com sofisticação e uma precisão sólida.
É um vinho intemporal com uma personalidade forte e duradoura.. A atração pela nostalgia diz-nos que o tempo não se esgotou.

Enologia: Jorge Alves e António Cavalheiro
Viticultura: Joaquim Faia

 

Categorias: , ,

A Herdade Aldeia de Cima tem origem em 1758, mas a vivência cultural e tradicional de que é herdeira tem origens muito mais remotas. No passado da Herdade da Aldeia de Cima ecoam as vozes de fenícios, visigodos, romanos e sobretudo árabes que chegaram no século VIII e dominaram a região durante 500 anos, influenciando ainda hoje a cultura alentejana. Alguns estudiosos descrevem o alentejano como sendo alguém com o espírito de um romano no corpo de um árabe.

Trabalhar a favor da natureza e não contra ela é o lema de todos os dias de Luisa e Francisco que encaram a Herdade Aldeia de Cima como um projeto de vida, vivendo a autenticidade deste lugar e o espírito comunitário da aldeia que se encontra na área ecológica ibero-mediterrânica da Zona Ossa-Morena.

Compreendendo uma enorme extensão de sobro e azinho, incluindo 1750 hectares na Serra do Mendro, aqui sempre se praticou um aproveitamento da terra tipicamente mediterrânico em solos de xisto aparentemente pobres, mas ricos em diversidade.

Este sistema agro silvo pastoral do montado de intervenção antropogénica baseia-se na presença mista de duas espécies de carvalho – o sobro (quercus suber) e o azinho (quercus rotundifólia) – fornecendo uma variedade de alimentos e habitats de vida selvagem, fundamental para a conservação dos solos, a regulação do ciclo da água, a diminuição das emissões de carbono e a conservação da biodiversidade.

Ainda hoje praticamos uma gestão agroflorestal sustentável, que prevê o lucro médio-longo prazo.

Peso 1.4 kg

Start typing and press Enter to search

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.