Herdade da Aldeia de Cima Reserva Tinto 75cl

16,50

Castas: 35% Trincadeira; 27%, Alfrocheiro e 21% Alicante Bouschet e 17% Aragonez
Estágio: 22% Anfora 6 meses, 21% Barrica 2º Ano 12 meses, 20% Tinaja 4 Meses, 17% Nico Velo 6 meses

Estudámos a história antiga do vinho e das vinhas do Alentejo, bem como uma vasta gama de tradições, geologia, textura e aromas. Preservamos o que é genuíno porque sentimos desde o início que o tempo está do nosso lado. Pesquisamos as variedades tradicionais de uva, e encontrámo-las.
Usando o processo mais simples possível, conseguimos produzir vinhos que são, esperamos nós, autênticos mensageiros, transmitindo claramente as emoções locais e o terroir.
A nossa ambição era dar a entender a natureza da região e conseguimos.

Enologia: Jorge Alves e António Cavalheiro

Categorias: , ,

A Herdade Aldeia de Cima tem origem em 1758, mas a vivência cultural e tradicional de que é herdeira tem origens muito mais remotas. No passado da Herdade da Aldeia de Cima ecoam as vozes de fenícios, visigodos, romanos e sobretudo árabes que chegaram no século VIII e dominaram a região durante 500 anos, influenciando ainda hoje a cultura alentejana. Alguns estudiosos descrevem o alentejano como sendo alguém com o espírito de um romano no corpo de um árabe.

Trabalhar a favor da natureza e não contra ela é o lema de todos os dias de Luisa e Francisco que encaram a Herdade Aldeia de Cima como um projeto de vida, vivendo a autenticidade deste lugar e o espírito comunitário da aldeia que se encontra na área ecológica ibero-mediterrânica da Zona Ossa-Morena.

Compreendendo uma enorme extensão de sobro e azinho, incluindo 1750 hectares na Serra do Mendro, aqui sempre se praticou um aproveitamento da terra tipicamente mediterrânico em solos de xisto aparentemente pobres, mas ricos em diversidade.

Este sistema agro silvo pastoral do montado de intervenção antropogénica baseia-se na presença mista de duas espécies de carvalho – o sobro (quercus suber) e o azinho (quercus rotundifólia) – fornecendo uma variedade de alimentos e habitats de vida selvagem, fundamental para a conservação dos solos, a regulação do ciclo da água, a diminuição das emissões de carbono e a conservação da biodiversidade.

Ainda hoje praticamos uma gestão agroflorestal sustentável, que prevê o lucro médio-longo prazo.

Peso 1.4 kg

Start typing and press Enter to search

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.